Presidente do PR PR nos estados Manchetes Download Hino Nacional do Brasil
História do PR Fale com o PR Notícias Republicanas Manual de Aplicação da Marca PR
Prefeituras do PR Ficha de Filiação ao PR Fotos dos Deputados do PR Assessoria Jurídica
Vereadores do PR Fórum Republicano Fotos dos Senadores do PR Vinheta do PR
Estatuto do Partido da República Manifesto do Partido da República Código de Ética do Partido da República Programa do Partido da República

 

 
  19/11/2010
 
   
A criação do Governo Paralelo do Rio de Janeiro já rendeu um seminário, muita polêmica e uma novidade: a internet como ferramenta de fiscalização e ação política da oposição fluminense.

Em entrevista exclusiva para o site do Partido da República, o presidente do Instituto Republicano, professor Fernando Peregrino, revela os principais pontos da estratégia de uma oposição que promete não dar tréguas ao governador Sérgio Cabral, sempre que o governo estadual for flagrado em mentira ou negação de suas promessas de campanha.

Peregrino foi candidato a governador em 2010 e obteve 853.202 votos, ou 10,8% dos votos válidos. Foi também um dos fundadores e professor da Escola de Políticas Pública e Governo da UFRJ. É Mestre em Engenharia de Produção pela COPPE/UFRJ. Atualmente, Peregrino faz seu doutorado também na COPPE/UFRJ.
SITE DO PR - Como surgiu a idéia de criar um Governo Paralelo do Estado do Rio de Janeiro?

PEREGRINO - Queríamos acompanhar o cumprimento das metas do governador eleito, Sergio Cabral. Ele fez muitas promessas e com ajuda da grande mídia criou muitas expectativas na população. Mesmo sabendo que não eram possíveis de realizar. Vou dar um exemplo: ele prometeu que o nosso Estado não iria perder os royalties do petróleo. Tudo está indicando que ele jogou para a platéia sem qualquer compromisso com a verdade. Nos debates da TV desmontamos muitas dessas promessas por serem claramente sem sustentação, mas ele havia gasto muito dinheiro com publicidade e isso coptou muitos veículos de comunicação. Então, logo após a campanha eleitoral pensamos em como iríamos acompanhar e fiscalizar tantas promessas. Conhecíamos os "shadow cabinet" de alguns países europeus, além do Canadá e da Austrália, e após conversas com nosso ex-governador e presidente regional Anthony Garotinho. Adaptamos a ideia para a era da Internet.

SITE DO PR - Mas o Governo Paralelo do RJ segue o mesmo modelo do que o PT criou quando FHC foi eleito?


PEREGRINO - Não. O nosso é impessoal, virtual porque utiliza a internet e é participativo. Vou explicar: não existem os ministros paralelos, nesse caso, os secretários paralelos, semelhante aos dos países citados. Trata-se de uma equipe companheiros, técnicos experientes, ex-secretários ou não, ligados ao Instituto Republicano, que acompanha o desenvolvimento do governo eleito sem aparecer para o público, porque tudo é colocado no site www.governoparalelorj.gov.br promessas, comentários, criticas, etc. O próprio cidadão poderá participar pois no site há espaço para os comentários dele. Assim desenvolvemos o espírito participativo do cidadão. Designei o companheiro, ex-secretário de estado, e sociólogo, Teodoro Buarque de Hollanda para coordenar a equipe do projeto.

SITE DO PR - Qual a importância que você atribui a esse projeto?

PEREGRINO - Acho que ele é instrumento de participação política aberto para o cidadão e ao mesmo tempo também pode ajudar a que todos os militantes do PR, onde estejam, possam ajudar a construir uma visão do governo atual e ter acesso a informações organizadas sobre metas e promessas. Isso nos ajudará, como Partido, a fazer uma oposição consistente, ampla e organizada. Alem é claro de ajudar a recuperar o interesse pela política e pela democracia.

SITE DO PR - Como você vê o cenário político atual?

PEREGRINO - Olhe, hoje em dia, a maioria da população perdeu a confiança nos políticos e as instituições da própria democracia, entre elas os partidos. Não podemos esconder esse fato. Talvez seja uma das principais tarefas da Presidenta eleita Dilma Rousseff se dá essa missão, a de recuperar o povo para a participação política. Afinal, a própria democracia representativa está em crise. Os políticos que são eleitos e que deveriam representar a todos esquecem suas promessas e vão tratar de seus interesses logo após as eleições, e depois voltam quatro anos depois para pedir o mesmo voto, mesmo sem ter feito nada do que prometeram. A falta de zelo pelo interesse público é grande. O Governo Cabral foi e é isso. Ele traiu compromissos, aliados, e o próprio povo que o elegeu. Por exemplo, prometeu fazer muito pela educação. Acabou seu primeiro mandato com a educação do RJ em penúltimo lugar no Brasil, segundo o IDEB. A saúde é um caos, o transporte nem se fala, a segurança ele engana com as UPPs. Acho que o PR deveria desencadear uma campanha política para recuperar o prestigio da política e a confiança em suas instituições. Campanha que poderia ser desencadeada por todas as regionais.

Aqui no Rio, elegemos dez compromissos do republicano e vamos agora desencadear uma campanha de filiação com base neles. O Governo Paralelo vai ser repassado e adaptado para os Municípios fazerem os seus governos paralelos e acompanharem, onde formos oposição, as metas e as ações dos governos municipais. O Instituto Republicano prepara uma agenda de cursos para formação política dos militantes e simpatizantes, a pedido do nosso Presidente e deputado federal Anthony Garotinho.



Fonte: Assessoria de Comunicação da Regional do PR-RJ

Conheça o site do Governo Paralelo
   




LEAD         TVNEWSWEB

Site Desenvolvido pela LEAD - Produções Artísticas Comunicação & Marketing

SCN Qd. 2 Bl. D Torre A Sala 225 Brasília - DF - CEP: 70712-904

http://www.leadbrasilia.com.br/

http://www.tvnewsweb.com.br/

© - 2007 www.partidodarepublica.org.br - Todos os direitos reservados

SHS quadra 6 Bloco A sala 903 - Brasil 21 . CEP: 70.316-102 - Asa Sul . Brasília-DF



Tel.: - (61) 32029922



Mais uma realização do Instituto Alvaro Valle Tel.: - (61) 32029922