Presidente do PR PR nos estados Manchetes Download Hino Nacional do Brasil
História do PR Fale com o PR Notícias Republicanas Manual de Aplicação da Marca PR
Prefeituras do PR Ficha de Filiação ao PR Fotos dos Deputados do PR Assessoria Jurídica
Vereadores do PR Fórum Republicano Fotos dos Senadores do PR Vinheta do PR
Estatuto do Partido da República Manifesto do Partido da República Código de Ética do Partido da República Programa do Partido da República
 

Notícias do Correio 22 - Partido da República


Clique no ícone do Media Player para assistir ou fazer download do vídeo em wmv
 

Clique no ícone acima para conhecer a Biblioteca de Vídeos do PR no You Tube
 

Clique no ícone acima para fazer download do vídeo em MP4 e enviar pelo whatsapp
 

Clique no ícone acima para assistir ou fazer download do vídeo em Quick Time (plataformas da apple)
 
03/12/2018 — Para assistir o vídeo do lado esquerdo da tela, você precisa instalar o Flash player
 
 
Senador Cidinho Santos (PR-MT)
Senador Cidinho Santos (PR-MT)
Brasília - A produção de etanol de milho no Centro-Oeste, indústria com perspectiva de produção total de R$ 2,5 milhões por ano e criação de mais de quatro mil empregos diretos, foi tema de uma audiência pública na Comissão de Agricultura e Reforma Agrária (CRA) do Senado na última terça-feira, 27. A sessão foi requerida e presidida pelo senador Cidinho republicano Santos (PR-MT).

O combustível extraído a partir do milho é uma alternativa importante para implantação da Política Nacional de Biocombustíveis (Renovabio) e para o cumprimento das Contribuições Nacionalmente Determinadas (NDC) pelo Brasil no Acordo de Paris. Isso porque o etanol de milho é um combustível ecologicamente sustentável e ajuda na redução dos Gases do Efeito Estufa (GEE) ao substituir combustíveis fósseis como a gasolina.

O milho tem alta capacidade de produção, gerando mais de 400 litros de etanol por tonelada. Uma vantagem destacada na audiência é o aproveitamento dos subprodutos: essa tonelada ainda produz 300 kg de ração para aves, suínos e bovinos, 18 litros de óleo de milho e ainda pode ser transformado em energia elétrica.

Com a produção conjunta com a cana-de-açúcar, o Brasil conseguiria produzir etanol o ano todo, dando mais estabilidade de preço ao consumidor final e aproveitando melhor o nosso parque industrial. A cana-de-açúcar precisa ser moída em até 24 horas após a colheita, e por isso, as usinas só funcionam 8 meses por ano. A vantagem do milho é a estocagem, garantindo uma produção contínua.
A industrialização do milho ainda é benéfica para a balança comercial do Brasil, já que o país deixaria de importar petróleo, e gera riquezas internamente, através de impostos. Os estudos mostraram que no médio prazo, a cadeia pode gerar R$ 910 milhões em PIB.

Participaram da audiência o coordenador-geral de etanol do Ministério de Minas e Energia (MME), Marlon Leal, o diretor de Monitoramento de Ações em Mudança do Clima do Ministério do Meio Ambiente (MMA), Adriano Santhiago, o diretor da Secretaria de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), José Maria dos Anjos, Marcelo Moreira, representante da empresa Agroicone, o assessor da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Pietro Mendes e o assessor da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Rogério Fonseca.




Fonte: *Com informações da Assessoria de Imprensa do senador
Topo


© - 2007 www.partidodarepublica.org.br - Todos os direitos reservados

SEDE NACIONAL DO PARTIDO DA REPÚBLICA

ENDEREÇO:

SHS quadra 6 Bloco A sala 903 - Brasil XXI . CEP: 70.316-102 - Asa Sul . Brasília-DF




Tel.: - (61) 32029922



Mais uma realização do Instituto Alvaro Valle Tel.: - (61) 32029922


LEAD         TVNEWSWEB

Site Desenvolvido pela LEAD - Produções Artísticas Comunicação & Marketing

SHIN CA 09 LT 16 SALA 115 - ED. GREEN HILLS - LAGO NORTE CEP: 71503-509

http://www.leadbrasilia.com.br/

http://www.tvnewsweb.com.br/