Presidente do PR PR nos estados Manchetes Download Hino Nacional do Brasil
História do PR Fale com o PR Notícias Republicanas Manual de Aplicação da Marca PR
Prefeituras do PR Ficha de Filiação ao PR Fotos dos Deputados do PR Assessoria Jurídica
Vereadores do PR Fórum Republicano Fotos dos Senadores do PR Vinheta do PR
Estatuto do Partido da República Manifesto do Partido da República Código de Ética do Partido da República Programa do Partido da República
 

Notícias do Correio 22 - Partido da República


Clique no ícone do Media Player para assistir ou fazer download do vídeo em wmv
 

Clique no ícone acima para conhecer a Biblioteca de Vídeos do PR no You Tube
 

Clique no ícone acima para fazer download do vídeo em MP4 e enviar pelo whatsapp
 

Clique no ícone acima para assistir ou fazer download do vídeo em Quick Time (plataformas da apple)
 
15/02/2019 — Para assistir o vídeo do lado esquerdo da tela, você precisa instalar o Flash player
 
 Deputada federal Soraya Santos (PR-RJ)
Deputada federal Soraya Santos (PR-RJ)
Brasília - A fixação de uma mesma idade de aposentadoria (65 anos) para homens e mulheres, defendida pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, é uma das principais polêmicas na proposta de reforma da Previdência, conforme já assinalou o Congresso Nacional. A 1ª secretária da Mesa Diretora da Câmara, deputada Soraya Santos (PR-RJ), diverge da proposta de idade mínima igual.

Coordenadora da bancada feminina em 2017, quando teve papel central na negociação que dobrou as resistências do governo Temer em flexibilizar a idade para mulheres, Soraya Santos é a primeira mulher a ocupar a 1ª secretaria da Mesa da Câmara. Ela defendeu a diferença de idades em entrevista ao Estadão/Broadcast, antes de assumir o novo cargo, no dia 1º de fevereiro.

“A importância de ter essa diferença de idade é porque muitas vezes a pessoa pensa que, pelo fato de a mulher viver mais que o homem, deveria ter a mesma idade na aposentadoria. Mas isso ainda é uma simbologia muito forte, porque a mulher ainda tem dupla e tripla jornada. Se isso fosse computado, a diferença seria enorme. A diferença (na idade) que a gente defende é pelo nível de responsabilidade e de jornada que a mulher tem”, ressaltou Soraya antes da votação que a elegeu para a Mesa.

E, prevendo um duro debate – até o presidente Jair Bolsonaro já se manifestou contra a proposta de Paulo Guedes –, a equipe econômica tenta afinar o discurso que será adotado para defender a idade mínima igual.
Período de transição

Para quem já está no mercado de trabalho e tem perspectiva de se aposentar por tempo de contribuição (hoje de 35 anos para homens e 30 para mulheres), as exigências da transição só convergem daqui a 20 anos, destacou a fonte. Ou seja, até lá, a mulher ainda se aposenta com menos exigências que o homem. Na aposentadoria por idade, o patamar exigida dos homens já é de 65 anos (desde que tenha pelo menos 15 anos de contribuição). A das mulheres, de 60 anos, subirá 6 meses a cada ano até chegar aos 65. Ou seja, a convergência dura uma década.



Fonte: O Estado de S. Paulo


© - 2007 www.partidodarepublica.org.br - Todos os direitos reservados

SEDE NACIONAL DO PARTIDO DA REPÚBLICA

ENDEREÇO:

SHS quadra 6 Bloco A sala 903 - Brasil XXI . CEP: 70.316-102 - Asa Sul . Brasília-DF




Tel.: - (61) 32029922



Mais uma realização do Instituto Alvaro Valle Tel.: - (61) 32029922


LEAD         TVNEWSWEB

Site Desenvolvido pela LEAD - Produções Artísticas Comunicação & Marketing

SHIN CA 09 LT 16 SALA 115 - ED. GREEN HILLS - LAGO NORTE CEP: 71503-509

http://www.leadbrasilia.com.br/

http://www.tvnewsweb.com.br/