Presidente do PR PR nos estados Manchetes Download Hino Nacional do Brasil
História do PR Fale com o PR Notícias Republicanas Manual de Aplicação da Marca PR
Prefeituras do PR Ficha de Filiação ao PR Fotos dos Deputados do PR Assessoria Jurídica
Vereadores do PR Fórum Republicano Fotos dos Senadores do PR Vinheta do PR
Estatuto do Partido da República Manifesto do Partido da República Código de Ética do Partido da República Programa do Partido da República
 

Notícias do Correio 22 - Partido da República

05/04/2019
 
 Deputado estadual Cabo Maciel (PR-AM)
Deputado estadual Cabo Maciel (PR-AM)
Amazonas - O deputado estadual Cabo Maciel (PR-AM) comemorou, na última quarta-feira,3, a aprovação, em primeiro turno no plenário do Senado Federal, do Projeto de Emenda à Constituição (nº 141/2015), que permite a policiais militares e bombeiros militares a acumulação do cargo com as funções de professores ou profissional da área de saúde.

De acordo com o portal de notícias da Assembleia, a proposta, que é Lei Estadual nº 85 desde 2013, de autoria do deputado Cabo Maciel, foi aprovada por 64 votos a favor e 1 contra. A matéria foi incluída pelo presidente do Senado, Davi Alcolumbre, na pauta da quarta-feira,3, para votação em segundo turno.

“A aprovação no Senado é um grande avanço para a categoria policial e, também, para o Amazonas que precisa de profissionais para as áreas de saúde e pedagogia”, destacou Cabo Maciel, que é presidente da Comissão Permanente de Segurança Pública da Assembleia Legislativa do Amazonas.
Segundo a publicação, a proposta foi aprovada na forma do relatório da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), de autoria do senador Antonio Anastasia (PSDB-MG). Ele sugeriu uma emenda de redação ao texto aprovado pela Câmara: na hipótese de acumulação com cargo civil, o militar tem que dar prioridade à atividade no quartel.

“Isso permitiria ao Estado se valer de mão de obra altamente qualificada em setores absolutamente carentes como a educação e saúde, em que existe a obrigação constitucional de ser assegurada sua universalização. Seria mais vantajoso ao Estado, em período de severa restrição fiscal, uma situação em que militares exerçam de forma cumulativa esses cargos do que a admissão de outros servidores para exercê-las”, argumenta Anastasia no relatório.

A mudança vale para integrantes das polícias e dos corpos de bombeiros militares dos estados e do Distrito Federal. Uma regra geral da Constituição proíbe a acumulação remunerada de cargos e empregos públicos. No entanto, prevê algumas exceções: se houver compatibilidade de horários, servidores civis podem desempenhar dois cargos de professor; um cargo de professor com outro técnico ou científico; ou dois cargos ou empregos privativos de profissionais de saúde.

A PEC estende esse benefício aos militares estaduais. Em todos os casos, os profissionais que acumulam cargos devem respeitar o teto de remuneração no serviço público. No caso dos estados e do Distrito Federal, o limite é o salário do governador.

Fonte: http://www.ale.am.gov.br/2019/04/03/cabo-maciel-comemora-aprovacao-da-pec-do-acumulo-de-funcao-de-pms-e-bms/


© - 2007 www.partidodarepublica.org.br - Todos os direitos reservados

SEDE NACIONAL DO PARTIDO DA REPÚBLICA

ENDEREÇO:

SHS quadra 6 Bloco A sala 903 - Brasil XXI . CEP: 70.316-102 - Asa Sul . Brasília-DF




Tel.: - (61) 32029922



Mais uma realização do Instituto Alvaro Valle Tel.: - (61) 32029922


LEAD         TVNEWSWEB

Site Desenvolvido pela LEAD - Produções Artísticas Comunicação & Marketing

SHIN CA 09 LT 16 SALA 115 - ED. GREEN HILLS - LAGO NORTE CEP: 71503-509

http://www.leadbrasilia.com.br/

http://www.tvnewsweb.com.br/