Presidente do PR PR nos estados Manchetes Download Hino Nacional do Brasil
História do PR Fale com o PR Notícias Republicanas Manual de Aplicação da Marca PR
Prefeituras do PR Ficha de Filiação ao PR Fotos dos Deputados do PR Assessoria Jurídica
Vereadores do PR Fórum Republicano Fotos dos Senadores do PR Vinheta do PR
Estatuto do Partido da República Manifesto do Partido da República Código de Ética do Partido da República Programa do Partido da República
 

Notícias do Correio 22 - Partido da República

10/06/2019
 

Liberais com o prefeito de costa Rica Waldeli dos Santos Rosa
Mato Grosso do Sul - O ex-senador da República Magno Malta (PL-ES) foi recepcionado em Campo Grande pelo deputado estadual João Henrique (PL-MS), onde ministrou palestra sobre drogas a convite do prefeito Waldeli dos Santos Rosa, no município de Costa Rica, na última sexta-feira, 7. João Henrique também apoia a causa do combate às drogas.

“Foi um prazer reencontrar dois ídolos meus, Magno Malta e o prefeito Waldeli, a quem parabenizo pela iniciativa na abordagem de um tema tão relevante para a sociedade. A nova lei é um avanço no tratamento do dependente químico, que precisa recuperar sua saúde, sua autoestima, agora com a participação direta da família”, frisou o deputado João Henrique.

A palestra faz parte do projeto “Costa Rica sem drogas”, que ocorre pelo sétimo ano consecutivo no município. Na última quinta-feira, 6, foi realizada uma caminhada no município contra as drogas e em defesa da vida, que mobilizou a população local. “Magno Malta fará hoje uma palestra relevante, numa discussão entre as autoridades e sociedade sobre drogas na cidade, como combater este mal que afeta toda a sociedade”, ressaltou o prefeito da cidade.

Há 40 anos engajado nacionalmente no combate às drogas, com ações, inclusive, que retiram dependentes químicos das ruas e os encaminham para tratamento, o ex-senador Magno Malta falou sobre a importância da participação de toda a sociedade nesta batalha.

“Esta nova lei é uma conquista. Há dois tipos de drogados: o usuário e o dependente. O primeiro é aquele que ainda consegue trabalhar, estudar, todo mundo sabe que ele usa drogas, mas continua em atividade na sociedade. Porém, o dependente é um zumbi que acaba com a saúde dele e a da família. Este dependente precisa ser ajudado, ele não tem mais forças para reagir para absolutamente nada. Ele precisa ser pego como um bebê e levado para um lugar que evite a morte dele. A internação compulsória é a ajuda que o dependente precisa”, enfatizou Malta.

Segundo o novo texto da lei, sancionada na última semana, pelo presidente Jair Bolsonaro, que modifica a então vigente de 2006, o aval para a internação do dependente químico poderá ser pedido pela família, pelo responsável legal ou, na ausência, pelo servidor público da área de saúde, da assistência social ou dos órgãos públicos integrantes do Sisnad (Sistema Nacional de Políticas sobre Drogas).

Ainda de acordo com a nova lei, a internação de dependentes poderá ter duração máxima de 90 dias e somente será realizada em unidades de saúde ou hospitais gerais, dotados de equipes multidisciplinares, deverá ser obrigatoriamente autorizada por médico e será indicada depois da avaliação sobre o tipo de droga utilizada, o padrão de uso e na hipótese comprovada da impossibilidade de utilização de outras alternativas terapêuticas previstas na rede de atenção à saúde.

Fonte:Assessoria de imprensa do deputado



© - 2007 www.partidodarepublica.org.br - Todos os direitos reservados

SEDE NACIONAL DO PARTIDO DA REPÚBLICA

ENDEREÇO:

SHS quadra 6 Bloco A sala 903 - Brasil XXI . CEP: 70.316-102 - Asa Sul . Brasília-DF




Tel.: - (61) 32029922



Mais uma realização do Instituto Alvaro Valle Tel.: - (61) 32029922


LEAD         TVNEWSWEB

Site Desenvolvido pela LEAD - Produções Artísticas Comunicação & Marketing

SHIN CA 09 LT 16 SALA 115 - ED. GREEN HILLS - LAGO NORTE CEP: 71503-509

http://www.leadbrasilia.com.br/

http://www.tvnewsweb.com.br/